A partir do 20 de Março do 2020 e pelo Decreto 297/20 todo o pais ingreso num período de

isolamento social, preventivo e obrigatório.

¿Qué significa?

Você não pode sair da casa ou alojamento na cidade apenas para se fornecer dos artigos

essenciais como alimentos, artigos de limpeza e medicamentos.

Se você não cumpre as normas, comete um delito.


No caso de ter viajado para um pais onde o virus circula ou tiveste contato com

pessoa doente, você deve ficar por 14 dias isolado.

Se você tambem tiver algum dos sintomas, ligue gratis à 107.


Para mais informações, por favor envie um e-mail para turismo@buenosaires.gob.ar

Café Los Galgos

Este espetacular café dos irmãos Ramos é um dos clássicos do centro.

Este espetacular café dos irmãos Ramos, localizado no térreo do edifício da esquina noroeste da Rua Lavalle esquina com a Avenida Callao, originariamente foi a residência da família Lezama, é um dos clássicos do Centro.

Iniciou suas atividades no ano de 1930 - antes foi uma sucursal da casa de máquinas de costura Singer e depois uma farmácia. O lugar se manteve em bom estado de conservação, com as mudanças imprescindíveis das diferentes atividades segundo a época.

Foi um imigrante espanholasturiano quem instalou o armazém com venda de bebidas chamado "Los Galgos". Em 1948, outro espanhol, Dom José Ramos, adquiriu o local e respeitou seu nome.

A sóbria e esmerada atenção oferecida no Los Galgos, junto ao seu clima tão aconchegante, com suas cadeiras de madeira, os dois galgos de porcelana, as elegantes torneiras de bronze com formato de cisne, as portas vaivém, o retrato do Carlos Gardel incrustado na boiserie, os quadros com retratos surrealistas de cachorros, o deixa como o preferido de muitos portenhos na hora de comer um bom sanduíche especial de pão francês, ou um triplo de presunto e queijo (jamón y queso tostado), com um copo d vinho; tomar um café com leite com croissants de banha de boi ou pão com manteiga; combater a sede com uma cerveja, ou desfrutar acompanhado de um clássico vermouth com um “triolé” de queijo, azeitonas e amendoins).

Ali estiveram, consequentemente, Enrique Santos Discépolo e Tania, vizinhos do café que residiram em Callao alt. 800; Julio De Caro, verdadeiro renovador do tango; Enrique Cadícamo; Aníbal Troilo; o Dr. Arturo Frondizi, presidente da Nação entre os anos 1958 e 1962; o Dr. Oscar Alende, recordado governador da Província de Buenos Aires e fundador do Partido Intransigente; o Dr. Ricardo Balbín; o ator Osvaldo Miranda, declarado fanático de Atlanta; o magnífico e esquecido escritor Abelardo Arias, Prêmio Nacional de Literatura com sua novela Polvo y espanto (Pó e espanto); o pianista e compositor Mario Valdéz, que costumava se reunir a tomar um café com el trombeteiro Rubén Barbieri, compositor da música do filme El Perseguidor, de Osias Wilensky, e irmão do famoso “Gato”; o grande Martín Karadagián, criador do recordado programa televisivo Titanes en el Ring; o pintor e escultor Santiago Cogorno e o jornalista e escritor rosarino Reynaldo Sietecase, autor do imperdível livro Bares: Barcos en tierra a orillas del Paraná (Bares: barcos na terra na orla do Paraná), dentre muitos outros personagens notáveis).

Neste café, o empregado com menor antiguidade trabalha há 25 anos.

 

 

CALLAO AV. 501

4371-3561