Palacio de Justicia - Tribunales

Palácio da Justiça, sede do Poder Judicial e da Suprema Corte de Justiça da Nação.

Defronte à Praça Lavalle está situado um dos edifícios emblemáticos da Argentina: o Palácio da Justiça, sede do Poder Judicial e da Suprema Corte de Justiça da Nação. Também conhecido como o Palácio dos Tribunais, este edifício de sete andares de estilo neoclássico com influências gregas e romanas é atrativo para ser visto não só por sua arquitetura, mas também pela história que encerra.

Sua arquitetura 
O edifício foi desenhado pelo arquiteto francês NorbertMaillart. Sua arquitetura mantém uma rigorosa simetria que é acompanhada a cada passo por símbolos que levam à ideia de Justiça, como a balança da Justiça ou pequenos machados rodeados de varas, símbolos do poder romano.
O espetáculo começa ao pisar o Hall de Entrada. Somos recebidos pela obra do escultor argentino Rogelio Yrurtia, uma grande estátua de bronze, de quase três metros de altura, que representa a Justiça. Nas laterais podemos ver os coroamentos que representam as Tábuas da Lei sustentadas por figuras humanas.

Os imperdíveis do palácio

Pátio de Honra: é a antessala da Sala de Audiências da Corte Suprema, um espaço rodeado de grandes colunas clássicas. Nos lados e em belas placas de mármore foram inscritos os nomes próceres que sancionaram a Constituição Nacional de 1853-1860. Está coberto por um teto abobadado e um vitral construído com vidros ingleses brancos e de cores que permite a entrada da luz natural ao pátio.

Sala de Audiências da Corte Suprema: é um grande espaço alargado localizado no acesso principal do edifício, com vistas à Plaza Lavalle. Ao interior do edifício se chega através do Patio de Honor.

Sala de Acordos: presidida por um retrato a óleo do presidente Bartolomé Mitre, que reuniu através da assinatura de um decreto a primeira Corte Suprema, é um salão onde se reúne o Máximo Tribunal.
A Sala de Audiências e a Sala de Acordos, junto ao Salão de Chá e o dos Embaixadores, formam o conjunto de dependências de uso exclusivo dos membros da Corte, orientadas à praça e a rua (calle) Talcahuano.

Biblioteca: é uma das dependências mais concorridas, tanto pelos funcionários, pelos magistrados e também pelos estudantes de Advocacia. Conserva o mobiliário original e os artefatos de iluminação.

A história
O Palácio da Justiça não é importante somente por sua beleza arquitetônica, mas também pela história que guardam suas imponentes paredes. Visitá-lo implica muito mais que a oportunidade de conhecer com mais profundidade o patrimônio histórico de Buenos Aires. Também convida a sentir o lugar no quase vive e pratica a Justiça.

Conheça a história do bairro: San Nicolás e veja todas as atividades da comuna na Agenda Cultural.