12:00h | Caminhada até a Praça de Mayo

Você também o encontrará em:

Depois de conhecer o Obelisco e caminhar pela Av. 9 de Julio, chega o momento de conhecer outra via importante: a Av. de Mayo, que une o Palácio do Congresso da Nação com a Praça de Mayo. Desde a Av. Callao até a Rua Bolívar, seu espírito europeu remete ao primeiro prefeito da cidade, Torcuato de Alvear, quem construiu um boulevard como os que tinha visto en Paris.

Somente em10 quarteirões, vamos conhecer diferentes atrativos de valor histórico importante. Depois da praça do Congresso, continuamos pela Av. de Mayo, onde cruzamos com La Inmobiliaria, o edifício que conta com uma das cúpulas mais famosas da cidade.

A poucos metros está o Palácio Barolo, que até 1935 foi o arranha céu mais alto da cidade e hoje é um edifício de escritórios. Seu farol é uma obra de arte, mas o que mais chama a atenção é o simbolismo com a Divina Comédia, obra de Dante Alighieri, da qual Luigi Barolo era um profundo admirador.

Podemos fazer uma parada para experimentar a "garrapiñada" (amendoim com chocolate quente, assim parecido com pé de moleque), uma delícia de rua que é vendida por barracas ambulantes. Em seguida chegamos ao Café Tortoni, o bar notável por excelência. Com uma certa "mística tangueira", por suas mesas passaram Carlos Gardel, Federico García Lorca e Jorge Luis Borges, entre otros.

Em poucos metros, nós cruzamos com a rua Florida, o calçadão mais famoso da América do Sul, tanto por suas lojas como pela riqueza arquitetônica, como a Galería Güemes e o Shopping Galerías Pacífico. Também a passagem Roverano, onde está a barbearia frequentada pelo Papa Francisco.

Agora sim, estamos na Praça de Maio, cenário de múltiplos episódios históricos, como a fundação da cidade, a formação do primeiro governo pátrio, o bombardeio de 1955, as passeatas das Mães da Praça de Mayo, o anúncio da guerra das Malvinas e a ascensão de muitos presidentes.    

De un lado está a inconfundível Casa Rosada, sede do governo. Em frente, o Cabildo, com um estilo colonial característico, ainda que para poder seguir o traçado de algumas ruas fosse necessário retirar vários arcos. A poucos metros está a Catedral Metropolitana, sede principal da Igreja Católica.

O melhor cartão postal de 360º é sem dúvida a Pirâmide de Mayo, no meio da praça e com uma figura que representa a liberdade. Foi construída para celebrar o centenário da Revolução de Mayo e ao redor dela marchavam as Mães da Praça de Mayo para reclamar por seus filhos, desaparecidos na época da ditadura militar.     

Visitas guiadas:

-Todas as segundas-feiras às 15:00h acontecem as visitas na Praça de Mayo, organizadas pelo Ente de Turismo da Cidade de Buenos Aires.


Continuando:
Na Praça de Mayo podemos pegar o ônibus da línha 111 e descer na Av. Alicia Moreau de Justo, onde começa o próximo bairro que vamos descobrir.
 
 
« Anterior | Seguinte »

 

 

DE MAYO AV. y 9 DE JULIO AV.