A partir do 20 de Março do 2020 e pelo Decreto 297/20 todo o pais ingreso num período de

isolamento social, preventivo e obrigatório.

¿Qué significa?

Você não pode sair da casa ou alojamento na cidade apenas para se fornecer dos artigos

essenciais como alimentos, artigos de limpeza e medicamentos.

Se você não cumpre as normas, comete um delito.


No caso de ter viajado para um pais onde o virus circula ou tiveste contato com

pessoa doente, você deve ficar por 14 dias isolado.

Se você tambem tiver algum dos sintomas, ligue gratis à 107.


Para mais informações, por favor envie um e-mail para turismo@buenosaires.gob.ar

Paixão pelo futebol
Ao redor da bola gira um mundo paralelo como acontece em poucos lugares. Assim se vive em Buenos Aires.
Em Buenos Aires o futebol é muito mais que um esporte, é uma experiência única onde são mostradas todas as características dos portenhos. É vivido com paixão e fanatismo. O estádio é chamado de “la cancha” e é ai, quando se disputa a partida, onde também acontece um espetáculo nas arquibancadas.

Os papeizinhos, os aplausos, os movimentos dos braços acompanhando a música, os tambores e os apitos aparecem. Muitos falam de amor, mas também aparecem outros sentimentos. A alegria de ganhar, a euforia por um gol no último minuto ou até mesmo, a raiva quando o time perde ou quando o árbitro falha. 

Todos os portenhos torcem por algum time. Assim como ter um nome, um sobrenome, um número de RG, é outra condição inata. Diante da pergunta, “para que time você torce?” sempre há uma resposta. Muitos escolhem o seu time pelo bairro, outros pelo vínculo familiar.

Buenos Aires é a cidade com mais estádios de futebol no mundo. Com certeza também é na quantidade de “potreros”, como são conhecidos os campinhos armados espontaneamente nas praças e espaços verdes. Uma bola, um terreno plano e quatro camisetas no chão para simular as traves são todos os materiais necessários para alcançá-lo. Esse jogo de rua é conhecido popularmente como “picado” (a nossa "pelada") e foi o berço de alguns dos jogadores mais habilidosos da história, como Diego Maradona e Lionel Messi.

Para os que tiverem sorte e coincidirem em estar em Buenos Aires, o espetáculo imperdível é o Super Clássico. Assim se chama o famoso jogo entre Boca e River, os times mais populares do país, que se enfrentam pelo menos duas vezes por ano. É só o árbitro iniciar a partida que a cidade fica paralisada. E, dentro do estádio, todos começam a vibrar ao ritmo da bola.

5 dicas para viver o futebol como um portenho

Descobrir as "pintadas": nas proximidades do estádio, você descobrirá diversos murais e grafites com as cores do time. Os clubes têm uma relação direta com o bairro e nas ruas coloridas sentimos essa identidade.  

Caminhando pela rua: a "maré de gente" é tanta que os carros não circulam e as ruas se transformam em calçadões. Avós, crianças, pais e filhos, grupos de amigos, irmãos, todos caminham na mesma direção. Vale à pena parar e observar os rostos para descobrir na multidão como cada pessoa vive esse ritual que está começando. 

Comer um "choripán": um clássico do estádio é comer o famoso "pão com linguiça" argentino, numa barraquinha de "parrilla" pelo caminho. Em alguns estádios também é vendido dentro, aproveitando os intervalos. 

Aprender uma música: a criatividade do portenho é única e muitas das músicas da moda são transformadas em hits da arquibancada. Estas versões adaptadas são cantadas com o coração como uma demonstração de fidelidade ao time. 

Gritar forte cada gol: na arquibancada as emoções são intensas e o momento de glória acontece quando a bola entra na rede. Grite “gooooool” a plenos pulmões, como se fosse o último grito da sua vida, descarregando a tensão. Também é comum abraçar quem está sentado ao lado, ainda que seja um desconhecido.