A partir do 20 de Março do 2020 e pelo Decreto 297/20 todo o pais ingreso num período de

isolamento social, preventivo e obrigatório.

¿Qué significa?

Você não pode sair da casa ou alojamento na cidade apenas para se fornecer dos artigos

essenciais como alimentos, artigos de limpeza e medicamentos.

Se você não cumpre as normas, comete um delito.


No caso de ter viajado para um pais onde o virus circula ou tiveste contato com

pessoa doente, você deve ficar por 14 dias isolado.

Se você tambem tiver algum dos sintomas, ligue gratis à 107.


Para mais informações, por favor envie um e-mail para turismo@buenosaires.gob.ar

Os sons de Buenos Aires
Apresentamos para você cinco gêneros musicais que você escutará na Cidade e onde você pode dançá-los.

Em Buenos Aires você vai encontrar música por onde quer que caminhe: pode ser que seja na aparente reencarnação de Jimi Hendrix nos vagões do subte, em uma obra globalmente renomada no Teatro Colón ou em um evento de DJs nos boliches ou baladas da Costanera. Qualquer que seja o seu gosto, você encontrará coisas para deliciar os seus ouvidos, seja com jazz, reggae, ritmos latinos ou música eletrônica. Entretanto, também há outros muito próprios da cultura portenha. Venha conhecê-los!

Tango

Tango - Os sons de Buenos Aires

Enquanto as primeiras notas de um tango são tocadas, uma mulher endireita as suas costas sob sua cadeira e olha sutilmente aos homens que se encontram no lado oposto da pista de dança. Ela, pronta e com os sapatos, demora um tempo para se sentir em órbita com a atmosfera. Ele, já preparado para a missão, ajusta os punhos da camisa e acena. A bailarina devolve o gesto discretamente e o homem levanta e caminha até ela. Para quando chegar a mesa, ela o abraçar e ambos começarem a dançar.

A música e dança mais famosa de Buenos Aires percorrem um longo caminho desde que surgiram nas pulperias e patios de San Telmo e La Boca. Originário da década dos 1800, o tango se tornou ainda maior à medida que sua popularidade explodiu durante a época dourada dos anos 1920-1950, com grandes orquestras que chegavam para redefinir seu som. Hoje em dia é possível escutar de tudo: desde grupos que reproduzem as melodias mais clássicas até outros de características punk e inclusive de caráter eletrônico. Os melhores lugares para experimentá-lo são as milongas, danças sociais que mantêm as regras e tradições dos anos 1940. 

Para escutarEl Cachivache Quinteto.

Para ir: há muitas milongas que acontecem todas as noites da semana. Para escutar tango, consulte a programação da Usina del Arte e o CCK.

Folclore

Folclore - The Sounds of the City

Um homem que leva uma boina e bombacha de campo (calças de estilo campestre presas nos tornozelos) deixa seu copo de cerveja enquanto um dos músicos do cenário o chama. É um reconhecido guitarrista do norte da Argentina que visita a cidade. Será que eles se unirão no cenário para tocar um par de músicas? Não tem sua guitarra, mas alguém aparece rapidamente e lhe oferece uma "viola". Começam com uma chacarera, música muito popular do noroeste da Argentina. Quase que instantaneamente, grande parte da audiência começa a dançar em casal. Giram, giram e giram um ao redor do outro com as mãos estendidas sobre as suas cabeças. Para fechar dão lugar a uma zamba, um gênero mais lento e romântico: agora aparecem os lenços nas mãos e bolsos que incentivam um jogo de cortejo no centro da pista de dança.

O tango não é o único gênero musical tradicional do país. Originário de muitas províncias do interior, o forte legado popular da Argentina inclui dezenas de danças diferentes. Entre as mais conhecidas se destacam a chacarera e a zamba romântica, que são vividas e expressadas nas chamadas "peñas", reuniões de músicos que se transformam em jam sessions e onde o público canta e dança com fervor. Não se surpreenda se você vê tanto boinas e outras roupas tradicionais do campo, como também jeans apertados e sapatilhas: a música tradicional argentina é vivida de infinitas maneiras.

Para escutar: Chaqueño Palavecino

Para ir: frequentemente há peñas por toda a cidade, mas particularmente em La Boca e na zona de Abasto.

Cumbia

Cumbia - The Sounds of the City

Eles tocam um controlador e uma bateria eletrônica, a banda começa a saltar no cenário e a multidão acompanha cantando e fazendo um mosh. Alguns dançam em casal e outros o fazem por sua conta ou entre amigos. "As mãos para cima", o cantor entusiasmado grita. A festa começou tarde e terminará com os primeiros raios de luz.

O tango e o folclore são os gêneros mais tradicionais, mas talvez a verdadeira música de todos os dias seja a cumbia. Desde meados do século XX, as influências tropicais do norte da América do Sul se popularizaram na Argentina e se misturaram com sons locais para produzir uma versão própria de cumbia que já engendrou vários sub-gêneros, inclusive a denominada "cumbia villera". Uma mescla de influências nativas da América do Sul com tambores eletrônicos e teclados que transportam qualquer um, desde crianças até avôs, a uma frenesi de sorrisos e movimentos de cintura que são vistos nas baladas, casamentos e festas.

Para escutar: Damas Gratis & Fidel Nadal

Para ir: a cumbia está tão popularizada que você poderá escutar e dançar em qualquer balada de Palermo, San Telmo ou Recoleta.

Rock Nacional

Rock - Os sons de Buenos Aires

O estádio Monumental do Clube Atlético River Plate é um dos maiores da América do Sul e, cada vez que o time joga em casa, as ruas se enchem de torcedores que se dirigem ao estádio e o som se escuta em toda vizinhança. O mesmo acontece às vezes pela noite com a animação de um show de rock. Frente ao cenário, centenas de bandeiras argentinas abanam sob a multidão junto a cartazes que dedicam mensagens a banda. Começa o riff de abertura de uma clássica canção de rock nacional e a multidão se entusiasma, todos decididos a defender o lema portenho de ter o público mais apaixonado do mundo.

No final da década de 1960, bandas como Sui Generis de Charly García e Almendra de Luis Alberto Spinetta fizeram as bases do que se tornaria o "rock nacional", enchendo o peito com letras em espanhol que contrariavam a tendência internacional de adotar o inglês como idioma do rock. Versos sobre a situação política argentina, com expoentes como os Redonditos de Ricota e seus fãs, se tornaram protagonistas de uma transição nacional para a democracia na década de 1980, que logo deu lugar a gigantes, como Soda Stereo que ganharam fama nos 1990. Em resumo: não há nada como ir a um concerto de rock na Argentina.

Para escutar: Soda Stereo

Para ir: você sempre encontrará shows em espaços como La Trastienda, Luna Park ou o Monumental. Descubra também novos talentos no Festival Ciudad Emergente que acontece todos os anos em Buenos Aires.

Candombe

Candombe - Os sons de Buenos Aires

O sol começa a cair em um dos maiores parques de Buenos Aires. As famílias tomam mate e falam na sobremesa de seus almoços de domingo, as crianças jogam o futebol e pedalam suas bicicletas e grupos de amigos se equilibram na corda bamba do slackline ou exercícios de acro-yoga. De repente, emerge o som de uma bateria junto com um infinito de instrumentos que vão entrando em cena. Os presentes olham de longe a uma procissão de homens acompanhado de bailarinas se aproximando batendo os altos tambores que levam atados sobre seus ombros.

O candombe faz parte do legado africano que frequentemente passa por cima da cultura de Buenos Aires. Escravos libertados que constituíam grande parte da população da cidade nos meados do século XIX se assentaram em San Telmo e Monserrat. A tradição do candombe sobreviveu e os grupos praticam todas as semanas para seus eventos anuais, em que vários grupos se reúnem e realizam rituais tradicionais com tambores que se aquecem ao redor das fogueiras.

Para escutar: Kimba Candombe

Para ir: o grupo Kimba Candombe pratica quase todos os domingos às 17h no Parque Centenario, enquanto que vários grupos de candombe o fazem em San Telmo, ao redor da Praça Dorrego, também nos domingos pela noite.


Não deixe de conhecer também as 5 canções dedicadas a Buenos Aires!