A partir do 20 de Março do 2020 e pelo Decreto 297/20 todo o pais ingreso num período de

isolamento social, preventivo e obrigatório.

¿Qué significa?

Você não pode sair da casa ou alojamento na cidade apenas para se fornecer dos artigos

essenciais como alimentos, artigos de limpeza e medicamentos.

Se você não cumpre as normas, comete um delito.


No caso de ter viajado para um pais onde o virus circula ou tiveste contato com

pessoa doente, você deve ficar por 14 dias isolado.

Se você tambem tiver algum dos sintomas, ligue gratis à 107.


Para mais informações, por favor envie um e-mail para turismo@buenosaires.gob.ar

Os espíritos do subte
Almas presas nos corredores subterrâneos de um dos meios de transportes mais comuns de Buenos Aires.
A linha A de metrô da Cidade de Buenos Aires foi pioneira na América Latina. Conta a lenda que entre 1910 e 1913, quando foi construída, dois operários italianos faleceram pela queda de uma viga, em uma estação no meio das atuais Pasco e Alberdi. A empresa construtora “tapou” o ocorrido e essa estação nunca foi construída. Muitos passageiros da linha relatam que, de noite, as luzes das formações se apagam precisamente nessa parte e que, ao lado dos vagões, é possível ver os corpos sem vida dos trabalhadores, como se suas almas tivessem ficado presas nesse lugar. 
 
Mas não há somente aparições misteriosas na linha A: a B também tem suas histórias. A estação Lacroze foi construída nos terrenos que pertenciam ao antigo cemitério. Durante a construção, várias tumbas foram deslocadas. Muitos operários da estação contam que nas câmeras de controle da estação, os monitores durante a noite refletem imagens de figuras humanas translúcidas que parecem esperar pelo subte e que, ao perceber a intromissão das lentes, olham fixamente para elas como se estivessem desafiando seus invasores. 
 
Para visitar: Linhas A e B do subte (metrô).