¿Qué requisitos de ingreso debés cumplir para poder visitarnos?

¿Cómo está funcionando la ciudad y cuáles son las actividades disponibles a partir de las medidas vigentes?

¿Qué hacer y dónde acudir si tenés síntomas o sos contacto estrecho?



O famoso paisagista que preserva uma parte de sua terra natal em Buenos Aires
Ator, massagista e paisagista. Conheça Minoru Tajima.
Há mais de 50 anos depois de chegar à Argentina, Minoru Tajima confessa que ainda é difícil falar espanhol e que também está esquecendo alguns termos em japonês. Mas nada freia o seu entusiasmo por ser o responsável da manutenção do Jardim Japonês da cidade. 
 
Minoru deixou a sua terra natal para embarcar para Buenos Aires aos 20 anos de idade, com a ideia de realizar uma viagem de 45 dias e buscar a fortuna como criador de gado. Ao chegar, o negócio agropecuário não era como esperava, mas se deparou com uma curiosa gama de ocupações inesperadas, incluindo um período de fama como ator, especialmente em espetáculos de comédia e outro como massagista do famoso jet set. 
 
 
Agora, com seus 70 anos, deixou para trás o mundo do espetáculo para começar às 7 da manhã seu trabalho no ambiente - bem mais tranquilo - do Jardim Japonês de Buenos Aires, rodeado de suas estruturas de madeira vermelha e um lago cheio de carpas. 
 
"Tinham o material direto do Japão para construir a casa de chá, mas precisavam de alguém que soubesse construí-lo," explica. "No Japão não usamos pregos nem parafusos; encaixamos a madeira com diferentes uniões, o que faz com que a construção seja mais flexível para resistir a terremotos."
 
Depois de ter ajudado a construir várias estruturas no parque, hoje seu trabalho é ajudar a preservar as construções e o jardim em geral. Além disso, ensina a equipe sobre os costumes e a cultura japonesa. 
 
"Ensino os argentinos a serem japoneses," ele ri. "Explico como agimos e nos comportamos, como também a forma adequada de cuidar das diferentes plantas. É um trabalho meditativo e relaxante. Eu gosto da conexão que encontrei aqui com o meu país."
 
Tendo encontrado esta conexão, apesar de seus três filhos viverem agora no exterior, Minoru decidiu ficar em Buenos Aires.
 
"Não sou portenho, mas agora este é o meu lar. Eu gosto do vinho tinto, da pizza, da carne e das empanadas e as pessoas são calorosas e gentis. Sempre coloco muita paixão em tudo que faço e Buenos Aires é uma cidade apaixonada."
 
Conheça mais sobre o Jardim Japonês.