¿Qué requisitos de ingreso debés cumplir para poder visitarnos?

¿Cómo está funcionando la ciudad y cuáles son las actividades disponibles a partir de las medidas vigentes?

¿Qué hacer y dónde acudir si tenés síntomas o sos contacto estrecho?



O brasileiro que mostra o seu talento na cidade do turfe
A paixão do jóquei José Aparecido Da Silva pelas corridas o torna um portenho honorário.

José Aparecido Da Silva, oriundo do Mato Grosso do Sul, Brasil, seguiu desde pequeno os passos de seu irmão mais velho no mundo das corridas de cavalos. A primeira decisão foi entrar aos 16 anos a escola de jóquei do Hipódromo da Cidade Jardim em São Paulo. Agora, com 41 anos, há três anos se estabeleceu em Buenos Aires com o objetivo de viver a sua paixão.

"Amo tudo sobre cavalos desde a minha infância," afirma José. "Eu gosto da velocidade, a adrenalina, a honra, a competição," continua. Por mais que o turfe também é praticado no Brasil, Da Silva afirma que Buenos Aires é o destino ideal para os jóqueis já que a tradição equina que se vive na capital argentina é inédita: sem ir muito longe, o legado deste esporte se reflete em muitos dos tangos mais populares. "Há corridas todos os dias, há mais competições," explica. "Nós jóqueis somos muitos valorizados e as pessoas têm muita paixão pelo que fazemos".  

 
 
 

A rotina não é nada simples. Chega ao Hipódromo de Palermo às 6 da manhã para começar o treinamento e, caso necessite perder peso, continua o exercício até as 11, quando volta para sua casa para tomar um banho turco que lhe consolide o peso certo. Às 14h, novamente monta em um cavalo até que o sol se ponha, com o tempo suficiente para realizar até oito corridas.

Para concluir, Da Silva sustenta: "É preciso ter muito equilíbrio, força e sacrifício, mas sobretudo, muita paixão."
 

Visite o  hipódromo de palermo.



Em Buenos Aires, trabalho e paixão costumam ir juntos. Conheça outros ofícios portenhos