¿Qué requisitos de ingreso debés cumplir para poder visitarnos?

¿Cómo está funcionando la ciudad y cuáles son las actividades disponibles a partir de las medidas vigentes?

¿Qué hacer y dónde acudir si tenés síntomas o sos contacto estrecho?



Mercados gastronômicos
Os bairros, os mercados e as coletividades.

Bairro Chinês

Na parte do bairro de Belgrano conhecido como o “baixo Belgrano”, a poucos metros da via férrea, está o arco que marca o começo do Bairro Chinês, onde boa parte desta comunidade asiática tem seus negócios. Ali o visitante encontra restaurantes, supermercados, lojas de vídeos, venda de artigos de bazar, farmácias de medicina oriental, entre outras coisas. Se você quiser ver algo diferente, vale à pena fazer este passeio. Está localizado na Rua Arribeños, entre a Rua Juramento esquina com Rua Olazábal, em Belgrano.

Bairro Coreano

Muitos dos coreanos que se estabeleceram no país chegaram na década de 1960, e se dedicaram ao comércio, à fabricação de roupas, à pesca e à gastronomia. Há mais de 120 restaurantes coreanos na Cidade de Buenos Aires e em Avellaneda. O Bairro Coreano, centro da atividade cultural e comercial desta comunidade, está no bairro de Flores. Não é fácil encontrar os restaurantes porque muitos não estão à vista, mas é possível provar delícias como o “bulgogi”, uma espécie de “pierrade” oriental e o “bi bim bap”, um tipo de fondue coreano. Está localizado na Av. Carabobo, entre a Av.Eva Perón, Av.Castañares e Av.La Plata, em Flores.

Mercado de Liniers

Outros dos pontos pitorescos e interessantes para visitar é o Bairro Boliviano do bairro de Liniers, apesar de seu nome, ali moram bolivianos e peruanos. Em seus locais de venda podemos encontrar produtos como a quinoa, o amaranto, a chicha morada, pimentão panka, rocoto, leite vaporizado, papines andinos e os produtos que vem do Norte. Além disso, pode-se fazer uma interessante experiência gastronômica nos restaurantes dos arredores onde não faltam os ceviches, o frango na brasa, o pimentão de galinha, o tacu tacu, as sopas de quinoa, as planchitas (chapas) e as empanadas bolivianas. Uma autêntica viagem ao Altiplano, sem sair da Cidade. Está localizado na Rua José León Suárez, 100, em Liniers. 

Mercado de San Telmo

Por incrível que pareça, Buenos Aires ainda conserva um dos seus mercados mais antigos. A poucos minutos do Obelisco, com sua fachada italiana típica e interior amplo, o Mercado de San Telmo é o ponto de encontro obrigatório dos moradores do bairro, bem como uma visita única para os turistas. Visitar o mercado é se aventurar num passeio que relembra a Buenos Aires de antigamente, encontrando desde um tempero específico até antiguidades maravilhosas. Mais informações.

Mercado do Progreso

No bairro de Caballito está um dos mercados gastronômicos mais históricos de Buenos Aires. O Mercado do Progreso abriu as suas portas em 1889 e até hoje oferece uma ampla variedade de produtos. Há bares, pizzarias, lojas de vinhos, açougues, padarias e peixarias. Está localizado na Av. Rivadavia e Rua Centenera del Barco. Mais informações.

Guias gastronômicos

Estes são os guias gastronômicos mais conhecidos pelos usuários:

O Governo da Cidade de Buenos Aires e o Ente de Turismo da Cidade não se responsabilizam pelo conteúdo ou pela informação dos sites indicados.

 

Bar El Colonial

Este edifício conserva alguns ladrilhos da época colonial, feitos com barro e palha secados no forno.

Campo Argentino de Polo

Este tradicional estádio e conhecido mundialmente como “La Catedral del Polo”

Mercado de Pulgas

Funciona em um grande galpão onde é possível encontrar todos os tipos de curiosidades.

Reserva Ecológica

A Reserva Ecológica é o maior espaço verde da cidade e é ponto de encontro de milhares de turistas e moradores.