A partir do 20 de Março do 2020 e pelo Decreto 297/20 todo o pais ingreso num período de

isolamento social, preventivo e obrigatório.

¿Qué significa?

Você não pode sair da casa ou alojamento na cidade apenas para se fornecer dos artigos

essenciais como alimentos, artigos de limpeza e medicamentos.

Se você não cumpre as normas, comete um delito.


No caso de ter viajado para um pais onde o virus circula ou tiveste contato com

pessoa doente, você deve ficar por 14 dias isolado.

Se você tambem tiver algum dos sintomas, ligue gratis à 107.


Para mais informações, por favor envie um e-mail para turismo@buenosaires.gob.ar

Eu quero retruco!
Para os portenhos o truco é muito mais que um jogo: é um ritual que é passado de geração a geração.

O ritual do truco

Todos nós que vivemos em Buenos Aires sabemos que para nenhum portenho o truco é somente um jogo: é um ritual que se desencadeia depois dos asados com amigos, é a desculpa para se reunir, é o motivo para estender o encontro um pouco mais ao grito de "vamos jogar o bom!", é o avô ensinando ao neto e é o desafio de ganhar do primo sortudo que sempre "liga" boas cartas.

Nós portenhos somos bons mentirosos… é que para ganhar o truco é necessário ser um especialista! O "blefe" consiste em fazer o rival acreditar que temos as piores ou as melhores cartas do que realmente temos. Você quer aprender mais?

Talvez no parágrafo anterior você já descobriu algumas palavras estranhas. É que o truco tem seu próprio idioma. Mais de um? Sim, tem uma linguagem de palavras e outra de sinais. É um jogo complexo, mas passamos algumas dicas para que você possa se aproximar de alguma rodada de jogo sem desconhecer absolutamente o tema.

Quantos jogam

  • O truco pode ser jogado por dois, três, quatro e seis pessoas. Quando há mais de dois jogadores, se joga em times de dois ou três integrantes.
  • Quando se joga de três, se chama "truco gallo" e cada participante ganha pontos individuais, enquanto que jogam dois oponentes contra cada um de uma maneira rotativa.
  • Cada "mão" de truco (assim chamamos cada vez que distribuímos três cartas, uma por uma para cada jogador) tem duas regras: cantar o envido ou até mesmo o truco propriamente dito.

O envido ou tanto

  • No envido, se somam os valores de duas cartas do mesmo naipe do baralho; elas podem ser contadas diferentes se alguma das cartas é uma figura. O máximo para somar são 33 pontos.
  • Em si, o envido vale 2 pontos, mas é possível subir o valor cantando "real envido", outra vez "envido" ou falta de "envido". Neste último caso, todos os pontos que estão do lado do adversário são jogados para ganhar.

O truco

  • No truco, as cartas têm diferentes valores que não necessariamente tem a ver com o número que levam. Por exemplo, o 2 "mata" o 6, o 3, o 5 e o 7, também vence o cavalo, mas somente se é de ouro ou de espada. Dizemos que é complexo, não?
  • O truco vale dois pontos. Mas se cantamos - e o outro aceita - "quero truco", o valor chega a três pontos. E se o outro responde "quero valer quatro" e aceitamos, os pontos são quatro.

Outras dicas

  • As cartas são distribuídas no sentido horário. O primeiro que recebe as cartas é "mão" e o último, "pé". Quando há empate no envido ou o truco, ganha o que é "mão".
  • Cada jogo tem que chegar a 30 pontos, que se dividem em 15 "ruins" e 15 "boas". Esta divisão é caprichosa, já que quem finalmente ganha é o que chegar a obter 30 pontos.
  • Há um terceiro pé do jogo, além do envido e o truco: a flor. Assim se chama ter as três cartas do mesmo naipe e resulta 3 pontos para seu jogador, mas é uma regra controversa. Muitos escolhem jogar sem a flor e é algo que é lembrado antes de começar a partida.  
  • Ao contrário de todos os jogos de cartas, quem está à esquerda de quem reparte é quem corta.

Linguagem do truco

Como dissemos antes, há duas linguagens no truco: as palavras e os sinais. Aqui estão algumas palavras que você tem que saber.

  • Mão (Mano): assim se chama cada rodada de truco.
  • Ser mão (Ser mano): ser o primeiro que recebeu as cartas.
  • Ganhar de mão (Ganar de mano): ao ter dois jogadores empatados, ganha quem primeiro recebeu as cartas.
  • Ligar: ter cartas boas em uma mão.
  • Manilhas, estar carregado (Estar cargado): ter cartas de valor muito alto.
  • Ir ao baralho (Irse al mazo): deixar de jogar a mão, dando pontos ao adversário.
  • Ir ao pé (Ir al pie): quando se joga em time, deixar que o último ganhe a rodada.
  • Pica pica: quando seis jogam, uma rodada de confrontos individuais é feita a cada duas mãos, por isso do nome.
  • Negras: são as cartas que levam figuras (valetes, cavalos e reis).
  • Ases falsos (Ancho falso): assim se chama as As de copa ou As de ouro.
  • Não vejo (No veo): é o que diz um membro de um time ao outro quando a sua mão é muito ruim.

Também mostramos para você alguns sinais, que os participantes de cada time tentam fazer entre si e, sem que os adversários vejam, para indicar que cartas têm.

Em ordem decrescente de valor, os sinais são:

  • Ás de espadas (Ancho de espadas): levantar as sobrancelhas.
  • Ás de paus (Ancho de bastos): piscar um olho.
  • Sete de espadas (Siete de espadas): mover a boca para direita.
  • Sete de ouro (Siete de oro): mover a boca para esquerda.
  • Todos os três: morder o lábio inferior.
  • Todos os dois: simular que está mandando um beijo.
  • Cartas ruins: fechar os dois olhos.

O truco é complexo, mas é muito divertido. Se aproxime de qualquer grupo que você vê jogando, num bar, numa praça ou num parque. Você sempre vai encontrar alguém disposto a ensinar um pouco mais para você.